Centenas de prefeitos mineiros se reúnem em BH e cobram fim do calote do governo de Minas

Enfrentando a administração de cidades mineiras a beira do colapso com quase R$ 6 bilhões em repasses atrasados após consecutivos calotes do governo estadual, centenas de prefeitos mineiros se reúnem no estádio do Mineirão para discutir as reivindicações dos municipalistas e dialogar sobre gestão e o futuro das cidades. Realizado pela Associação Mineira dos Municípios, o 35º Congresso Mineiro de Municípios teve sua abertura solene na noite de terça-feira (19/06) e a cobrança pelos recursos em atraso foi a tônica do primeiro dia de encontro. Deputados do Bloco Verdade e Coerência participaram do evento nesta terça e quarta-feira e puderam ouvir os relatos de especialistas de áreas técnicas, secretários municipais e gestores de todo o estado.

Em entrevista, o presidente da AMM e prefeito de Moema, Julvan Lacerda explicou que o rombo nos cofres públicos das prefeituras mineiras já está em R$ 5,9 milhões, sendo R$3,9 bilhões da saúde, R$ 1,5 bilhão do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e da Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e R$ 400 milhões das multas de trânsito, entre outros repasses atrasados. “Quando o Estado não se faz presente, o município é que supre essa omissão. Os prefeitos de Minas têm enfrentado problemas em dobro com um governo que não cumpre os deveres com a cidade”, declarou.

No primeiro dia do encontro, o deputado Dalmo Ribeiro Silva foi um dos agraciados com a Medalha do Mérito Municipalista “Celso Melo de Azevedo”, honraria recebida pelo destaque no trabalho de promoção do desenvolvimento dos municípios e dos cidadãos mineiros ao longo do último ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *