Corte de verbas ameaça excelência das escolas públicas mais bem colocadas no Enem

A crise financeira está colocando em risco a excelência das escolas públicas mineiras mais bem colocadas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2014). De acordo com o jornal Estado de Minas, os dirigentes das melhores escolas públicas do Brasil estão preocupados que o corte de verbas afete a infraestrutura, dificultando a manutenção e ampliação de laboratórios, e comprometa a aquisição de equipamentos para as aulas práticas e pesquisa de ponta. O primeiro colocado no ENEM em Minas, o Coluni, teve R$ 120 mil previstos para investimento em 2015, mas só vieram R$ 61,5 mil.

As instituições que ocupam as três primeiras posições em Belo Horizonte também estão preocupadas com os cortes, já que tiveram atrasos com repasses nesse ano. O jornal mostra ainda que além do corte de recursos, os colégios federais sofrem com a greve dos técnicos-administrativos em educação.

Fonte: Estado de Minas

educacao

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *