Gustavo Correa: “A questão das usinas da Cemig é apartidária.”

Deixe uma resposta