Minas tem queda assustadora em resultado do IDEB

Baixo desempenho nos últimos anos do Ensino Fundamental leva Estado para 12º do ranking

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), divulgado nesta segunda-feira (3), mostra que, em Minas Gerais, houve uma queda assustadora na qualidade do ensino nas escolas da rede estadual nos anos finais do Ensino Fundamental. O Estado, que ocupava o primeiro lugar no ranking em 2013 caiu para a 12ª colocação em 2017.

Além de despencar no ranking, as escolas públicas da rede estadual em Minas têm registrado índices cada vez mais baixos, saindo de 4,7 em 2013 para 4,5 em 2015. O desempenho continuou em queda e atingiu nota 4,4 em 2017, resultado bem abaixo da meta de 5,1 para o Estado.

“É lamentável ver o que o governador Fernando Pimentel fez com Minas Gerais. Essa queda de 11 posições no ranking é o reflexo direto da falta de gestão e completa ausência de investimento que tomaram conta do Estado”, afirmou o líder do bloco de oposição, deputado Gustavo Corrêa.

Minas também perdeu colocações na classificação nacional de desempenho nos anos iniciais do Ensino Fundamental, saindo da 1ª em 2013 para a 3ª colocação em 2017, e no Ensino Médio, caindo do 4º para o 9º lugar no mesmo período. O Ideb é o principal indicador de qualidade da educação básica do país.

Para Gustavo Corrêa, o retrocesso do Estado não se restringe à área da educação. “O desempenho de Minas é vergonhoso em todas as áreas. A saúde pública já foi a colapso com uma dívida de R$ 3,9 bilhões e a segurança pública vai de mal a pior. Isso sem falar na economia. Semana passada o Estado foi novamente rebaixado na sua nota de crédito medida pela Standard & Poor’s”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *