O que é

Deflagrada pela Polícia Federal em 2014, a Operação Acrônimo investiga ilegalidades cometidas no financiamento e prestação de contas de campanhas do PT e tem Fernando Pimentel como principal investigado.

As investigações revelaram um esquema de corrupção e lavagem de dinheiro que teria sido instalado no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior pelo então ministro Pimentel. O empresário Benedito de Oliveira, amigo de Pimentel, é apontado como o operador do esquema. Também estão envolvidos a esposa de Pimentel, Carolina de Oliveira, e diversos agentes públicos nomeados em cargos de alto escalão do governo de Minas, na gestão petista.

Vídeos

Pressão para livrar Pimentel da justiça tem ameaças de expulsão de partido