Oposição articula CPI para apurar desvio de recursos

Crédito: Wesley Rodrigues - Hoje em dia
Agentes levam malotes com documentos e computador do escritório político do governador

A investigação da Polícia Federal que apura suposto esquema de desvio de recursos públicos para financiamento de campanhas eleitorais, como a do governador Fernando Pimentel, pode gerar a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). Conforme informação divulgada pela revista Época ontem, Carolina Oliveira, esposa do governador Fernando Pimentel, recebeu R$1,2 milhão de empresas com contratos com o BNDES. O banco estava subordinado ao Ministério do Desenvolvimento, chefiado à época por Pimentel.

Diante dos fatos, a bancada do PSDB na Câmara Federal pretende pressionar a presidência da Casa para a instalação da CPI. O objetivo é investigar possíveis ilícitos em contratos do BNDES.

“A partir desses novos dados fica, a meu ver, evidenciada uma ligação entre empresas beneficiadas pelo BNDES e a corrupção”, afirma o deputado federal Domingos Sávio, presidente do PSDB em Minas. As assinaturas para a abertura da CPI já foram coletadas e o pedido já foi protocolado.

As ações da segunda fase da Operação Acrônimo, deflagrada ontem, também repercutiram na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. A bancada da oposição já se movimenta para tentar convocar o governador para prestar esclarecimento sobre a situação. “Na próxima-terça feira vamos discutir essa possibilidade”, explica o deputado estadual Gustavo Valadares (PSDB).

Parlamentares do PT não veem motivo para alarde. “Essa é uma ação política muito clara, desrespeitando uma decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ). É a Polícia Federal agindo de forma partidária contra o Fernando Pimentel”, avalia o líder do governo na Assembleia, Durval Ângelo (PT). O deputado ainda afirmou que possíveis ações legais contestando as investigações competem ao governo do Estado.

Saiba mais:

Hoje em Dia antecipa denúncias a respeito de uso de caixa 2 em campanha

PF fecha cerco a Pimentel na 2ª etapa da ‘Acrônimo’

Fonte: Hoje em dia 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *