Por falta de pagamento, laboratórios desistem de participar de licitações em Minas

Mais da metade dos laboratórios brasileiros não quer mais participar de licitações do governo de Minas, por causa da falta de pagamentos a fornecedores. O problema é admitido pela superintendente estadual de Assistência Farmacêutica, Daniela Aguiar Alberto.

Segundo o Ministério Público Estadual, 85 tipos de medicamentos estão em falta nos centros de saúde do Estado. A promotora Josely Ramos afirma que a situação é caótica. Josely Ramos afirma que o Estado é questionado com frequência e sempre alega falta dinheiro.

Clique para ouvir a matéria completa!

Com a falta de medicamentos, muita gente não sabe o que fazer, como a auxiliar de escritório Joelma da Costa Amorim, de 29 anos, afastada há cinco anos pelo INSS por causa de problemas no rim. Ela precisou fazer um transplante, há um ano, e pega dois tipos de medicamentos na Farmácia de Minas, que estão em falta. Um deles é para evitar a rejeição do corpo ao novo órgão.

Diante da situação caótica, a Defensoria Pública está cheia de pedidos de ações na Justiça contra o Estado para obrigá-lo a fornecer os medicamentos. Mais de 3.500 processos já foram analisados pelos defensores. Mas a advogada especialista em Direito de Saúde, Kátia Rocha, afirma que nem as ordens judiciais estão sendo cumpridas pelo Governo do Estado.

Em Belo Horizonte, a situação dos 70 tipos de remédios que estão em falta deve ser resolvida em 30 dias. Isso porque a Prefeitura de BH vai arcar com a parte do estado para resolver o problema, conforme garantiu gerente de Assistência Farmacêutica da Prefeitura, Ana Emília Aoagi. O governo de Minas também aponta o problema de entrega de alguns fornecedores, mas reconhece que o atraso no pagamento é o que mais dificulta a manutenção dos estoques de remédios nos centros de saúde e na Farmácia de Minas.

Notas

Em nota, o Estado diz que continua fazendo negociações com os fornecedores de medicamentos. Também em nota, o Ministério da Saúde alega que os repasses para a compra de medicamentos em Minas estão regulares.

Fonte: Itatiaia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *