TRE mantém investigação que pede a cassação de Pimentel

O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) rejeitou parcialmente mandado de segurança impetrado pela defesa do governador Fernando Pimentel que pedia a suspensão da Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) até o julgamento da prestação de contas de campanha no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Com a decisão, a investigação que pede a cassação do mandato de Pimentel por abuso de poder econômico em função da reprovação das contas de campanha terá prosseguimento.

A ação aberta pelo Ministério Público Eleitoral de Minas Gerais tem o objetivo de apurar e impedir a prática de atos que possam afetar a igualdade dos candidatos em uma eleição. No caso de Pimentel, a investigação se justifica pelos inúmeros indícios de prováveis ilícitos eleitorais, dentre eles o abuso de poder econômico, na medida em que as contas de campanha do então candidato extrapolaram em R$10,1 milhões o teto máximo de despesas que era de R$ 42 milhões.

Esta ação pode resultar na cassação do mandato e na inelegibilidade de Fernando Pimentel e Antônio Andrade por um período de 8 anos.

Leia no site: TRE-MG decide seguir investigação que pede a cassação de Fernando Pimentel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *